As cores que identificam as Seleções

No mundo globalizado de hoje, as grandes marcas de esportes dominam o mercado das principais Seleções do mundo e acabam padronizando os design das camisas, mas tem uma coisa que sempre as diferenciarão umas das outras: suas histórias ligadas as suas cores. As cores de cada camisa normalmente trazem a bandeira da nação e representam todo um povo. No futebol, principalmente na Copa do Mundo, isso fica ainda mais evidente. Vejamos alguns exemplos de cores relacionadas com seleções:

Verde: os Leões de Camarões, os mexicanos, os bolivianos, os nigerianos e os marroquinos;

Laranja: sem dúvida alguma o grande representante dessa cor é a Holanda, com a famosa Laranja Mecânica de 74, atual vice-campeã mundial. Além dela há os Elefantes da Costa do Marfim;

Vemelho: os turcos, suíços, belgas, chilenos, peruanos, chineses e canadensens são ícones desta cor que já representou o comunismo e a forte Seleção da União Soviética. Hoje a Fúria Espanhola mostra a grandesa deste tom, com melhor futebol do mundo, campeã da última Copa e favorita para o Bi aqui no Brasil, seu vizinho ibérico Portugal usa um mais discreto;

Vinho: Venezuela é vinotinto;

Rosa: sim temos um representante desta cor e é a Coreia do Sul;

Branco: talvez seja a cor mais usada entre as Seleções, Inglaterra, Alemanha, Estados Unidos, Eslováquia, Eslovênia, Grécia, Nova Zelândia, Rússia, Austria, Polônia, Egito, Argélia, Hungria, Honduras, entre outras de menor expressão;

Azul: cor que varia muito, desde celeste com o Uruguai, que venceu as duas primeiras Copas e voltou a encantar na edição de 2010, na África do Sul, até o gritante da Scuadra Azzura da Itália, passando pelo tom sanfônico da França, tão indigesto para nós brasileiros, pelo kamikaze do Japão e pelo cordial da Escócia;

Duas cores: há algumas Seleções que carregam intensamente duas cores em suas camisas, caso da Argentina com seu melódico azul e branco ou o excitante branco e vermelho de Paraguai, Croácia e Dinamarca, o singelo amarelo e verde da Austrália ou mais discretos vermelho e preto de Trinindad & Tobago e Angola e o colorido amarelo e vermelho de Gana;

Amarelo: não esqueci da cor mais carismática do futebol mundial, que vai do loiro suéco, tem os romenos, passa pelo mesclado da África do Sul, vem para Colômbia, Equador e chega até a tradicionalíssima canário do Brasil, única detentora de cinco títulos mundiais, mesmo que em 58, tenhámos ganhado de azul e a outra fosse branca.

Essa seria uma Copa com 50 nações diferentes, de todos os continentes, desfilando suas belas cores e enriquecendo o espetáculo mais aguardado do mundo esportivo e que infuencia a cabeça de muitos consumidores desta moda.

Por Juvenal Dias

Sobre oesportedamoda

Somos um blog com vistas para a moda ligada a todo tipo de esporte. Somos, em primeiro lugar, amantes do Esporte e, com o intuito de explorar um novo ambiente dentro desse mundo, falaremos da Moda que permeia-o e integra-o.

Publicado em 10 de abril de 2012, em Texto e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: